O sentido (direcção) da cura.

Relativo ao retorno dos sintomas, e o sentido da cura.

Durante o tratamento homeopático, especialmente em casos crónicos, é normal o reaparecimento de sintomas que já anteriormente a pessoa tinha tido.  Especialmente sintomas que tinham desaparecido já há muitos anos.

Recentemente consultou-me um rapaz devido a ter ataques de pânico. Lhe impediam fazer mesmo qualquer actividade no quotidiano; ficava todo a transpirar, com dormência nos membros, e um estado de agitação insuportável.

Depois de receber o tratamento homeopático adequado,  voltou passados dois meses a dizer que tinha ficado muito melhor dos ataques de pânico; já não apareciam, ficava só um bocado agitado… não entanto, tinha ficado bastante irritável, e a reagir  ‘à bruta’ – nas palavras da mulher.
Conforme fui perguntando, confirmou que antes de começar com os ataques de pânico, tinha tido um período de irritabilidade muito semelhante ao que agora se vinha a manifestar, e na sequência do padecimento, no passado, tinham aparecido os ataques de pânico.

Com a continuação do mesmo tratamento homeopático que lhe administrei, a irritabilidade foi passando e o rapaz recuperou o seu estado de saúde normal.

A lógica disto corresponde ao facto de que, no processo da cura, mas quero dizer cura mesmo (ver: O que é a cura?), o organismo entra num processo de reorganização dos aparelhos e sistemas, e naturalmente começa a desandar o caminho que o levou até o momento actual da consulta.

Duma maneira muito gráfica, se uma pessoa começou anos atrás com uma gastrite que ‘curou’ com comprimidos e calmantes, e depois desenvolveu cólon irritável que tem ‘controlado’ com comprimidos, e recentemente tem insónia e depressão, é normal que no processo de curar a depressão agora, possam voltar e reaparecer primeiro, a colite, e depois desta ter passado, reaparecer a gastrite.

Podemos entender isto no gráfico seguinte:

 

 

No tratamento homeopático a sequência seria a seguinte:

 

É importante ver que a doença crónica, qualquer que seja, se desenvolve em sequência nos diferentes aparelhos e sistemas do organismo.
Depois, quando cura, começa a desandar o processo no ordem inverso.

Isto é um processo natural quando na realidade existe cura.
Recebe o nome de Retorno dos sintomas, ou Lei de Hering na Homeopatia.