Como cura o medicamento homeopatico?

Vamos a pensar numa criança que apresenta otites de repetição.

É um padecimento muito común. Mas o que é menos comum é encontrar a criança com otite recorrente, que além disso, apresente insónia, e um apetito muito forte para comer aceitonas.

Éste conjunto de sintomas na criança, de otite de repetição, o desejo de aceitonas, insónia e que além disto é uma criança gordinha e com tendencia a ser encalorada, define um padrão dinâmico que pode ser modificado (curado) neste exemplo, com o medicamento Sulphur .

 Por isto o Diagnóstico que se faz na homeopatia, além do Diagnóstico clínico, é o Diagnóstico do medicamento; dcrystal_mandala_187772aquele meio dinâmico que poderá estimular ao organismo de modo a recuperar o equilibrio natural das funções.

 Outra criança com outro padrão, como por exemplo: tendo também otites de repetição, mas sendo muito magrinha, friorenta, e com uma aversão forte ao queijo, indica neste caso específico, outro tipo de padrão que pode ser modificado com o medicamento Silicea.

Desta maneira, existem muitas combinações de sintomas que facilitam a identificação de diferentes padrões que indicam um medicamento específico e altamente individualizado.

Se entendemos esses padrões como se fossem filtros: imaginem uma lampada, a volta da qual coloco uma coberta com buracos para permitir a saida de fios de luz, fica um candeeiro bonito; o que vemos na parede e no tecto são os pontos de luz rodeados de sombra.  A coberta actua como filtro da luz.

Da mesma maneira, os sintomas no organismo são a sombra que o filtro produz dependendo da sua forma. Os padrões de doenças são como filtros na nossa economía vital que produzem sintomas.

O medicamento homeopatico neutraliza o chamado ‘filtro’, só se o seu padrão for idêntico ao filtro – o padrão da doença – ; então ao retirar este padrão, o fluxo natural de luz (vitalidade e saúde no organismo) flui ao 100% e se recupera o organismo.

O medicamento homeopatico não é o que está a curar o organismo.  Actua só como uma chave dinâmica.

O que cura o organismo é a propria força vital do mesmo.  Uma vez retirado o filtro que impede o fluxo natural das funções, regressa o equilíbrio e desaparecem os sintomas (sombra por causa do filtro).

O medicamento só actua como uma ajuda dinâmica. ‘Retira, ou neutraliza’ o filtro, o padrão que determina o desequilíbrio.

Permite eliminar o ‘padrão’ disfuncional e assim recuperar a função natural nos diferentes sistemas do organismo.

O conceito de doença na perspectiva da homeopatía, compreende os sintomas não duma forma isolada,  são formas ou ~ padrões ~ clínicos os que interessa identificar e logo remover.

Entende à doença como o conjunto de manifestações clínicas na sua totalidade a formar padrões dinâmicos.